sábado, 2 de janeiro de 2010

Retrospectiva





Parada no início de 2010 observo minha vida. Revejo fatos, sentimentos, pessoas. Miríades de sensações me assolam ao mesmo tempo. Olho para tudo e a certeza que me fica é de que sou, antes e acima de tudo, um ser passionalmente racional.
Ainda me recordo intensamente das dores que me habitaram por séculos; ainda sinto a mesma incontida felicidade infantil . Extasiada revejo rostos que, tal qual uma galeria, contam minha história. Um caleidoscópio de sentimentos descortina-se a minha frente.
Sinto-me inundada por profunda emoção. Talvez nem tudo esteja perfeito, mas sinto-me mais viva do que nunca.
Simplesmente, sou feliz!!!



Crédito de imagem: Krzysztof Browko

5 comentários:

Sonia Regly disse...

Lúciaaaaaaaaa,
Que alegria que vc voltou!!! Que legal!!! Essa felicidade está dentro de nós, e, aos poucos vamos caminhando e concretizando sonhos que, antes pareciam impossíveis.Seja bemvinda, sonhe e acredite que você chega lá! Adorei seu lindo texto.
Beijos

ju rigoni disse...

E não há nada melhor do que ser feliz, não é?

Lúcia, desejo a você e aos seus um Ano Novo abençoado. Sáude, paz, amor, prosperidade. Que a felicidade permaneça em seu coração.

Bjs e inté!

Uma aprendiz disse...

Oi Lúcia

Sou feliz e estou mais feliz ainda agora por ler você.

Saudades, mãezona kkkkkkkkkkkkkkkkk

Que 2010 lhe traga tudo de bom e que DEUS lhe conceda os desejos do seu coração.

Te gosto muito.

beijos

Uma aprendiz disse...

Selecionei dois poemas, do meu blog "Mulher e Cia" que resolveu se "auto" excluir para visitas.

Como ambos retratam bem os meus sentimentos de HOJE,
eu os escolhi para dizer "ATÉ BREVE" à todos vocês:

Vou viajar DE MIM
vou jogar todas as roupas da mala
rasgar papéis
apagar anotações
queimar a agenda
Sofrer.
Sofrer completamente.
Até que passe.


beijos e boa terça pra você.

nereida disse...

Lúcia, passando por aqui, casualmente, deparei-me com belos versos! Por coincidência postei algo, hoje, justamente sobre ' os sonhos que a gente sonha"...
Como você, acompanho ao longo dos anos, os meus sentimentos e emoçoes como se filme fossem, porém, sinto-os diariamente na forma de olhar e pensar a vida! Abraço.