sábado, 9 de agosto de 2008

Ver...dades






Eu não minto!
frase corriqueira
quem a diz
nem titubeia.

Eu omito?
nisso não pensei
afinal a omissão
nem Deus contemplou em Lei.

Melhor continuar pensando
que sou seguidor da verdade absoluta
e que a minha omissão
não desrespeita e nem machuca.


Lucia Vianna

Crédito de imagem: Sergey Militsky

6 comentários:

O Sibarita disse...

Eita a moça está messianica é? kkk

Que bom! O importante é ter a bondade e o perdão dentro de si quando temos isso jamais machucamos alguém...

Belo poema!

bjs
O Sibarita

Sonia Regly disse...

Lúcia,
palavras bem colocadas para dizer e definir o que se quer.Gostei muito.PARABÈNS!!!!!!!!

Lucia disse...

Sibarita:

Eu só tento não fazer aos outros aquilo que não gostaria que me fizessem. Simples, né? rs
Beijos, moço

Lucia disse...

Sonia:

Que bom que gostou. Fico feliz, porque são palavras muito significativas para mim.
Beijão

Maripa disse...

Que lindas, suaves,verdadeiras as suas palavras... a sua generosidade e verdade sente-se em cada linha do poema.

Beijo carinhoso,minha querida Lucia.

Lucia disse...

Maripa:

Você é que é generosa demais, sempre amável, carinhosa e estimuladora. Obrigada, querida!
Um beijo imenso