segunda-feira, 12 de maio de 2008

Mudanças do tempo

Nada nos dá mais perspectiva de nós mesmos do que uma tempestade.

Num primeiro momento olhamos estarrecidos as nuvens negras que nos engolem, que não nos deixam respirar. Tudo ao nosso redor se mostra ameaçador, desafiador e contribui para nos deixar impotentes.

Os ventos que sopram furiosos fazem-nos sentir tal qual marionetes sendo jogados de um lado para outro, sem vontade própria, à mercê de uma força invisível que suplanta qualquer capacidade de raciocínio.

É impossível pensar coerentemente durante uma tempestade.

Só é possível sentir, desejar que tudo passe e que a normalidade volte a habitar os espaços circundantes. Enquanto isso não acontece, o olhar atordoado segue o vento implacável que tudo devasta, as raízes expostas do que já foi um dia uma árvore majestosa.

E então, assim como chegou, a tempestade se vai.

De repente você olha e ela não está mais lá. Estupefato se dá conta de que tão rapidamente quanto chegou ela se foi, e que as raízes expostas já buscam um novo lugar, na terra revolta, para se fixar.

Característica fascinante tem o tempo. Se do céu cai apenas uma chuvinha fina, esta coisa boba e sem graça é capaz de ficar encharcando vagarosamente a terra por um tempo sem fim, transformando a terra fértil num lamaçal improdutivo. Já uma insandecida tempestade vem , toma tudo de roldão e, com a mesma intensidade com que se instalou, desaparece.

E a vida segue...

E nos vemos prontos a chover e a brotar novamente.

10 comentários:

O Sibarita disse...

Pois é dona moça! kkk

Depois da tempestade vem a bonanza, né não? kkkk

Vomo em Salvador não tem nada disso... kkkk

Belo texto, bem escrito!

bjs
O Sibarita

Lucia disse...

Obrigada, seu moço!!
Como assim, em Salvador não tem nada disso?? óiaaaaaaa...rs
Beijos

Sonia Regly disse...

Querida Lu,
Obrigada por seu carinho, pela sua explicação. Eu realmente fiquei triste, pensei que vc estava me discriminando. Eu tenho passado por uma fase difícil que tudo me faz chorar,um sentimento de inferioridade, isso têm me preocupado muito, pois fico angustiada, e minha pressão sobe muito, no outro dia chegou a 20, vc acredita?E choro átoa,por motivos bobos.Meu marido continua doente, acho que é isso que está me fragilizando, me sinto impotente.

Lucia disse...

Sonia:

Não teria motivo algum para discriminá-la. Vc é sempre bem vinda no meu espaço.
Beijos

Anônimo disse...

Estava olhando o comentário da Sonia acima... ela fala algo sobre ser discriminada; Não sei exatamente do que se trata... mas às vezes parece que a "gente" tem "medo" de você! Às vezes fico pensando: "o que a Lucia vai dizer disso", "...o que ela vai pensar disso", "Ai! Ela vai me dar uma escolachada"...rsrsrsrs!!! Contudo, o mais importante disso é que você é referência... É claro que é um ser humano, que tem demonstrado inclusive viver um momento sofrido; Bem, como dizia, o mais importante é que, pelo menos eu, sei que quando você opina sobre qualquer coisa em minha vida... você é autêntica, verdadeira... ao mesmo tempo sensível e inteligente. Você é linda por isso... porque com você não há meias-palavras, ou hipocrisia, demagogia. Também aprendi com você... e com o tempo... com estas tempestades... que podemos discordar, que podemos ver as coisas por outro ângulo... como no filme "Sociedade dos Poetas Mortos", que você menciona em seu blog. E pra discordar de uma opinião de Lucia... é necessário refletir - e depois: que argumente.
Em Fortaleza... aqui comigo, tudo bem. Muitas chuvas e saudades do mar.
Beijos meus,
Thereza.

Lucia disse...

Dona Thereza Erica (rsrs):

É para ter medo mesmo, viu? Afinal,
gastei uma fortuna fazendo pós em madrasta da Branca de Neve..rs.
O q eu pensou ou vou pensar? Bobona..rs. Já devia ter aprendido q não importa o q eu pense, embarco na sua canoa e vou até onde for preciso. Lógico q se for preciso dar uma chacoalhada eu dou, né? Afinal, sempre faço o q estão me pedindo..rs.
Te amo, mocinha.
Gostei do projeto, depois te escrevo sobre ele.
Beijos

Sonynha disse...

Lu..ha tempos numa sala de bate-papo,lembra que "puxei" conversa, pq achei teu nick "chic no úrtimo".rs
lendo os comentários acima,inclusive o da Sônia..eu já penso o contrário...fico feliz por saber,que vc sendo 1 pessoa tão especial,tão capacitada;tem os mesmos momentos de incertezas...de "impotência"perante alguns fatos da vida que eu!!
sinto-me envaidecida em dizer que tenho uma amiga como vc.
Sem medo de encarar o que a vida venha oferecer,mesmo sabendo que nem todos os dias são lindos e ensolarados,mas às vezes cinzentos e muita tempestade.
Parabéns pelo blog..e como sou "faladeira" mesmo,já indiquei pra vários amigos.
Beijos
Sonynha

Lucia disse...

Sonynha:

Cinzento é meu segundo nome..rs
Na verdade, menina, Isabel de Castela usa a capa para se esconder da chuva, não sabia? rs
Minha amiga: vc é muito, muito especial.Afinal, são muitos anos q me ensina a cozinhar na net, né?
Te gosto muito. Continue a vir aqui, fale a quem quiser..
O importante, para mim, é saber q continua sendo minha linda e batalhadora amiga de sempre.
Beijos

O Sibarita disse...

Oi fia! kkk Não, em Salvador tem nada disso, aqui quando chega aos 28º já pe frio para nós.

Aqui é calor o ano inteiro.

Na meu comentário acima saiu com um erro de portugês retado, não sei como mais saiu, desculpe!

A frase saiu assim "Vomo em Salvador não tem nada disso... kkkk"

Não é VOMO, XIIIIIIIIII! KKKK e sim "VEJA" A frase correta é: Veja, em Salvador não tem nada disso... kkkk
Bjs
O Sibarita

Lucia disse...

Moço, não é só em Salvador que faz esse calor todo, não. Aqui em Corumbá dizem que moramos na sala de espera do inferno..rs
Beijos