segunda-feira, 2 de junho de 2008

Olhar-se no espelho

Quando estava na universidade eu tinha um colega que adorava lutar por uma boa causa.Bastava saber que havia baleias sendo dizimadas ou qualquer outra injustiça sendo cometida em algum canto do planeta e lá ia ele comandar uma passeata.No entanto, não conseguíamos fazer com que ele se interessasse por nossas reivindicações , pois ele as considerava coisas menores ou, como costumava dizer, “ coisas do quintal de casa”.

Assim como ele, me deparo muitas vezes com pessoas que só lançam seus olhares sobre aquilo que parece estar longe delas. São pessoas que choram e se emocionam profundamente quando vêem o resultado das guerras, quando vêem injustiças sendo cometidas contra os animais, por exemplo.

Sou a favor de que se cuide de todos os animais, incluindo as baleias. Mas me pergunto, constantemente: o que existe no quintal da minha casa para ser preservado?

Como ando tratando minhas plantas, meus animais, minha família, meus amigos e aqueles que não o são? Certamente que trato bem tudo e todos que amo. Mas como trato aqueles a quem não amo?

Não se trata , em absoluto, de fazer apologia ao “ Ame seu irmão”.

Quando penso sobre isto, penso naquelas pequenas atitudes que parecem inócuas, mas que magoam e prejudicam aqueles a quem são dirigidas.

Por que somos capazes de defender as baleias e não somos capazes de perceber que nossos comentários, baseados numa visão simplista e deformada, podem ser tão igualmente destrutivos? Por que percebemos maldade em quem destrói um cardume, mas não a percebemos quando atacamos com palavras um único indivíduo?

Senso crítico é essencial ao desenvolvimento humano. Mas o verdadeiro senso crítico discute idéias, e não, arrogantemente, pessoas. Tenho todo o direito de discordar das posturas de quem quer que seja, porém não tenho o direito de expô-las.

Se não concordo, afasto-me. Acho que aí reside a diferença entre senso crítico e maldade crônica.

A opção é minha.

Ou, se não quero optar, sempre posso ir salvar baleias.

16 comentários:

Dora disse...

É Lu...
Para muita gente, salvar baleias dá mais evidência do que olhar para os cantos do próprio quintal.Além do que, fica mais fácil.Não há um envolvimento direto...Não há comprometimento.Não precisa se sujar.Não precisa por as mãos no lixo. Basta dizer ou clamar: "Salvem as baleias!".
Bjs.
Dora.

Lucia disse...

Dorinha:

Triste, né? Acho que estou um pouco cansada de tanta gente salvando baleias e tão poucas pensando em quem está ao seu lado.. a não ser que seja para falar algo sobre.
Salvar baleias é politicamente correto, então, vamos alardear. No mais, me escondo e deixo somente o aguilhão envenenado fazer o seu trabalho.
Beijos, minha amiga!

Etelvina de Oliveira disse...

Oi, Lu
Vc sabe que ando meu traumatiza com Contos de Fadas; párabolas e até textos... kkkkkkkkk
Estou meio que numa fase de olhar meu próprio aquário. Até o quintal estou achando um lugar distânte, mais seguro do que eu mesma.
Já nem me lembro das baleias. Tô tentando pescar palavras ditas. Caçar pessoas ofendidas. Percebendo que a Bela Adormecida dormiu tanto tempo que tudo ao seu redor mudou. Ela mesma já não é a menina que dormiu. Na ânsia de querer ser adulta/diferente se atropela sentimentos, seus e deles.
Acho que ela se sente deslocada demais, tipo um elefante numa plantação de alface.

Que coisa, heim mocinha! Vc sempre me faz viajar na maionese kkkkkkkk
Vou começar a cobrar por suas consultas. kkkkkkkkkkkk

Te adoro.
Adorei a nova carinha do blog.

Vou fazer como os Contos, nunca mais falo sobre esse texto de Salvar Baleias. kkkkkkkkkkk

beijos
Etel

Lucia disse...

Etel:

Muita calma nesta hora! rs
Olha, limpar nosso próprio aquario não é fácil, concordo com você. Eu mesma me vejo limpando, e limpando,
e, por mais que me esforce, nunca está limpo o suficiente. Mas, pensando bem,que bom que nunca finalizamos o processo de limpeza. Assim temos a oportunidade de estar constantemente nos olhando e nos tornando pessoas melhores.
Agora um pouquinho de cultura inútil..rs. Você sabia que a organização familiar dos elefantes é uma das mais perfeitas? Que eles nunca esquecem o cheiro de um familiar ou amigo, mesmo que se passem anos? Que são cuidadosos, protetores e, por mais incrível que pareça: meigos?
Eu adoro elefantes, vejo todos os documentários sobre eles. Acho-os lindos. Talvez eles acabem por pisotear algumas alfaces, mas tudo é só uma questão de fazer com que olhem o caminho..rs
Beijos, mocinha.

paulo disse...

Lu:
Vc conhece a comunidade dos linces? O bichinho é danado de bonito e enxerga longe pra dedéu. Aliás, enxerga bem - de longe e de perto. Sem contar que não há relatos de linces com astigmatismo. Casos de linces vesgos, desconfia-se,foram causados por amor, pois as patinhas de um ou uma lince não são adequados para enxugar lágrimas. De minha parte, espero mesmo é que não tenham conjuntivite, pq passar pomadinha com aqueles cascos seria desastroso.
Gostaria, portanto de convidá-la para visitar o blog "A LINCE NO PAÍS DAS MARAVILHAS", que é um blog dedicado aos linces e, cuja renda dos eventos, é totalmente revertida em prol da LINCEGUINHOS - que é uma entidade beneficente.
Beijos

ET - Tb limpo aquários e rodinhas de divertir hamsters.

Sonia Regly disse...

Querida Lu,
Seus textos estão cada dia mais bonitos, maduros e muito bons. Vou escolher um e publicar lá no Compartilhando as letras, ok?? Obrigada por seu carinho e amizade. Eu ainda não sei linkar os Blogs, minha filha é quem faz para mim, vou linkar o seu também, ok?? Beijos e obrigada pela força.

Lucia disse...

Sonia:

Bom saber que acha que meus textos estão melhorando. Sabe,a medida em que escrevo vou mudando coisas dentro de mim, me alicerçando melhor. Aí, cria-se um circulo vicioso: melhoro, melhoro os textos, e aí melhoro..rs.
Enfim,é sempre bom ter um feed-back positivo, né?
Beijos. Fique bem!

Lucia disse...

Paulo:

Sacaneia, moço, sacaneia..rs
Qual é o problema se eu gosto de elefantes? São uns bichinhos muito meigos, apesar de um pouco grandes.
Melhor que esse seu lince, cheio de zoião..rs
A lince no pais das maravilhas, é? Seu... seu...seu... inspirado..rs
Beijos

Deusa Odoya disse...

oi minha amiguinha Lucia.
Obrigado por sua visita ao meu cantinho.
Espero que voltes sempre.

Adorei o texto, muito bem posto a realidade dos animais, da vida.
enfim adorei seu texto.

Beijos e uma boa semana para ti.
Com muita paz e amor em seu coração.


Regina Coeli.

Etelvina de Oliveira disse...

Eita, eita, eita.

Como sei que vc comenta os comentários voltei pra dar uma sapiadinha....
Epa... deixemos os bichos de lado.
Mas, antes que alguém interprete mal o que disse:
- quando falei sobre aquário me referi a mim mesma, meu interior.
- quanto ao elefante, me referi a meu "jeitinho" de ferir os alfaces pelo meu caminho (alface aqui quer dizer pessoas/amigos)
- quanto ao Lince, bem.... não tenho nada a dizer pois esse bicho nem esteve no meu comentário kkkkkkkkk

Amo vocês.
E SALVEM AS MULHERES.
Dê um pulo no meu blog, postei esse texto lá.

beijo grandão
Etel

Lucia disse...

Regina:

Tenha certeza de que voltarei outras vezes, sim.
Beijos, e uma boa semana para você também.

Lucia disse...

Etel:

Eu entendi tudinho o que você falou. Aliás, acho que dá para todo mundo entender.
A sacanagem do cara é comigo, mesmo..rs
Eu já devo ter comentado com você que adoro documentários. Vejo tudo, de todo tipo. De animais sou especialmente fissurada em elefantes e tubarões, razão pela qual o moço sempre tirou um barato da minha cara..rs. Acha que ele ia deixar passar em branco a oportunidade de brincar comigo? Não ia!! rs.
Sabe o que a gente faz? Deixa ele com os linces. A propósito: será que lince come tomate cereja? Pq ele adora plantar tomate cereja..rs
Beijos, menina

Etelvina de Oliveira disse...

Ufaaaa!
Que alivio.
Esse meu curso tá me deixando com sentimento de culpa por tudo.
No final dessas aulas acho que vou detestar CONTAR CONTOS. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


beijos

Etel

Lucia disse...

Etel:

Vai detestar nada. Só vai entendê-los de forma mais ampliada. Afinal, deve haver algum conto de fadas que vai escapar.. acho!!..rs
Beijos

O Sibarita disse...

Ai Deus do céu! kkkk

Ah, eu vou ao divã pelas baleias, pelor todos animais, pela natureza, pelos homens de boa vontade e pela paz na terra. Quero entender por que o homem destroi o seu próprio habitat e o que será o amanhã...

Valha-me Senhor do Bonfim! kkkk

Dona moça Lúcia, seu texto é o ouro, é mesmo uma alerta, parabéns!

Bjs
O Sibarita

Lucia disse...

Sibarita:

Moço, faz assim: bota a bicharada toda no divã, senta lá também e vamos jogar conversa fora..rs.
Podemos nem entender pq o homem faz tanta burrada, mas vamos nos divertir a valer..rs
Beijos!