sábado, 19 de julho de 2008

Paradoxo


Já perdi a conta do número de vezes em que alguém me disse: você é uma mulher forte. Imagino que seja, se bem não tenha muita certeza do que essa palavra realmente significa. Se “ser forte” é não parar para reclamar das coisas que acontecem e tentar tirar o máximo proveito delas, como experiências que são, então sou realmente forte.

Entretanto, quando olho para dentro de mim, vislumbro uma delicada teia de sentimentos. A trama de que sou feita é assim: intrincada, multicolorida, multifacetada; tem, como ponto comum, no entanto, a delicadeza. Sou feita de material delicado, mas o entrelaçamento da minha história gerou uma textura resistente.

E é dessa forma que me percebo: tal qual uma borboleta, que apesar da aparente fragilidade de suas asas, sabe-se capaz de empreender longos vôos ; desfrutando dos ventos, mas no controle absoluto do seu planar.

Crédito de imagem: Regina Lopes

15 comentários:

adelaide amorim disse...

Um texto muito bonito, Lucia - e acredito que muito sincero. Feliz domingo, amiga, e um beijo.

Etel disse...

Oi, Lú

interessante, muitas vezes já me fiz essa pergunta. Sempre me vi como frágil, incapaz e medrosa. Tempos atrás fui surpreendida por um cartão de aniversário onde minhas amigas de trabalho escreveram que me admiravam por minha força e minha luta. Minha chefe chegou ao cumulo de me abraçar e dizer: - Você é uma das pessoas mais corajosas que conheço.
Fiquei pasma (não acreditei muito kkkkk).
Amiga, ainda bem que as pessoas vêem o que não queremos ou não conseguimos ver em nós.
Eu te acho 1000.

beijos querida

Etel disse...

Lú,

Voltei só pra te dizer que te acho uma ROCHA.


beijinho

Rai pires disse...

Lúcia,pelo o exemplo que tenho aqui em casa, mulher em si não é só forte como corajosa, e até demais.Adorei o seu texto.Bjss Raimundo Pires

Lucia disse...

Adelaide:

Escrevo do que sinto, penso. Fico feliz em saber que gostou; é sempre bom quando percebemos que nossas palavras encontram eco naqueles que nos lêem.
Um lindo domingo para você também.
Beijos

Lucia disse...

Etel:

Acho que já te disse, uma vez, que você desconhece sua própria força.
Viu? não sou só eu que acho..rs
Beijos, querida.

Lucia disse...

Raimundo:

Pelo que li nos seus textos, você tem muita sorte, pois esteve e está cercado por mulheres maravilhosas. Que bom que gostou do texto. Fico feliz.
Um abraço

Pirada/Cheiro de Flor disse...

Lucia:
Tem textos que me nego comentar...acolho no meu coração tamanha singeleza na escrita. Esse seu é desse "jeitinho". Minha alma se encanta ... e voa também como as borboletas (e te digo mais como as lindas borboletas da minha memoria de infância - vermelhas...amarelas... sobrevoando rios e igarapés). Lindo!!!!!!!!
Beijos, moça do coraçaõ sensivel

Lucia disse...

Pirada.. que de pirada não tem nada:

Tem comentários que me nego a comentar..rs. É verdade; alguns comentários calam dentro de mim, me fazem abrir um sorriso meio bobo e me deixam sem palavras. Este seu é assim: pela delicadeza, pela sensibilidade, pela empatia que percebo com o meu sentir.
Um beijo carinhoso! Volte sempre.

Rosani Nauar disse...

Olá! Lucia

Querida, obrigada pelos seus lindos comentário,no meu cantinho...agora estou bem, suas palavras foram de força e coragem pra mim...naqueles momentos q passei, agradeço de coração menina

beijos de luz!!!

Lucia disse...

Rosani:

Você é uma pessoa muito especial. Está sempre dando de você para todo mundo, sempre apoiando, sempre sendo presente na vida de todos que estão a sua volta.
Nada é mais natural, portanto, que a gente se preocupe e tente "cuidar" de você ao perceber que está passando por um momento difícil.
Fico feliz, muito feliz mesmo, em saber que agora está bem.
Um beijo carinhoso para você.

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Oi Lucia , sou Ray mãe de Filipe o autista que pinta . Gostei muito da sua visita.
Eu tinha muita vontade de conhecer uma psicologa que tivesse estudado as imagens, para tentar saber o que Filipe diz com suas pinturas.
e finalmente chegou alguém: Você.
Voce pde a sequencia vc conta desde a primeira pintura que significará o número 1. E vou te dar contando assim desde a primeira foto de 1 a 26
Ele ele pintou primeiro o número 22 ,
segundo: o número 24
terceiro: 19
quarto:18
quinto:5
sexto:10
sétimo:13
oitavo:20
nono:9
décimo:7
décimo primeiro:26
décimo segundo:27
décimo terceiro :21
décimo quarto.23
décimo quinto :1
décimo sexto:3
décimo sétimo:2
décimo oitavo:17
Os outros foi píntando a´pos esta sequencia e interessante foi o nmero 5, que foi ano passado. depois de uma viagem que fizemos pelo nordeste todo, na ida ficou muito ansioso e deu uma convulsão na ponte Rio- Niterói e outra em Campos. Perguntamos se queria ir nesta última e ele respondeu com um sinal que sim, fomos e tudo deu certo. Quando retornamos pedi para ele pintar, queria ver o que achou da viagem.
Se voce notar as vezes ele insiste em pinturas verticais.
Espero que voce possa estuda-los .
Um beijo.
Ray

Lucia disse...

Olá, Ray, tudo bem com você? E com o Filipe? Fiquei muito contente de você ter respondido meu comentário.
Agora que você me passou a sequência das pinturas, se você não se importar, vou salvá-las na ordem em que foram pintadas. A partir daí posso ter uma idéia melhor, conforme te falei no comentário. Se quiser entrar em contato direto comigo, meu e-mail é: luciavianna6@gmail.com. De qualquer forma, farei contato assim que der uma olhada melhor nos quadros dele, tá?
Beijos para vocês.

Dora disse...

Ah Lu,
Eu já estou prá lá de cansada de ouvir esta frase: "você é uma mulher forte".Ora bolas, só sou uma mulher, com todos os direitos de ser frágil e medrosa.
Será que está faltando criatividade, idéia e na falta do que argumentar, dizer vem o chavão da "mulher forte"?
Sou Mulher.Só isso!!!
Bjs.

Lucia disse...

Dorinha:

Santo desabafo!..rs. Entendo o que quer dizer, e concordo com você, quando usam a fala para cobrarem atitudes que não nos permitam vivenciar sentimentos. Penso que, em algumas circunstancias, isso pode ter o carater de um elogio; no seu caso, muitas vezes, imagino que seja, porque poucas mulheres seriam capazes de passar o que você passou obtendo o mesmo resultado brilhante que obteve. Então, minha amiga, quando ouvir isso, olhe para si mesma e diga: Sou mesmo! Fiz tudo o que fiz e ainda conservo dentro de mim a essencia, a delicadeza e muitas vezes a fragilidade de todo ser humano.
Beijos, querida