quarta-feira, 9 de julho de 2008

Sobre limpar armários




Quem já não se viu com um enorme armário para arrumar? Pode ser qualquer tipo de armário: um guarda-roupas, uma estante de livros ou outro qualquer. O fato é que qualquer local que guarde nossas coisas tem que ser por nós arrumado, em um momento ou outro. Podemos, claro, delegar essa função a uma terceira pessoa, mas quase certamente o resultado não ficará exatamente do nosso gosto. Mas voltando ao prosaico ato de arrumar o armário: qual é a melhor forma de faze-lo? Podemos optar por dar uma arrumada geral, sem nos determos muito no que está contido lá dentro. Basta, para isso, colocar as coisas numa aparente ordem e o aspecto geral será bem bonito. Só não dá para garantir que esteja exatamente arrumado e, quase certamente, teremos dificuldade para encontrar coisas “escondidas”; logo, logo, o espaço será pequeno, novamente, isso sem contar que, dependendo do que estiver mais no fundo, corremos o risco de surgimento de mofo, cupins.A outra forma de se limpar um armário é mais trabalhosa: temos que tirar tudo de dentro dele, separar o que presta e o que não presta mais, limpar cada um dos objetos e, só então, tornar a coloca-los dentro, numa nova ordem. Está forma de limpeza é, por vezes, mais dolorida, também, porque ao procedermos a limpeza não raramente nos deparamos com objetos que nos trazem lembranças (boas ou ruins) e, muitas vezes, temos inclusive que nos desfazermos deles.

Assim também acontece com nosso armário interno. Vamos acumulando, ao longo da vida, uma infinidade de experiências e sentimentos. E,da mesma forma que fazemos com os armários de nossa casa, temos que limpar os armários da nossa alma. Já ouvi, vezes sem conta, pessoas dizendo, a respeito de algum sentimento:

- Esquece, vai passar.
Não vai, não passa, só fica enfiado no armário. A única forma de realmente passar é tirando-o para fora, limpando e avaliando se merece ser recolocado ou jogado fora. Pode ser bem mais dolorido fazer este tipo de limpeza, porém é, de longe, bem mais eficaz e digno. Se algo nos causa sofrimento, melhor sofrer de uma vez, encarando de frente e tendo o controle da situação; do contrário, corremos o risco de abrirmos o armário e tudo “despencar” na nossa cabeça. Aí, certamente, a dor é muito maior.

18 comentários:

Maripa disse...

Gosto de limpar armários,os exteriores...posso dizer que é uma das minhas manias e que até faço um trabalho bem feito!

Mas ,os armários interiores,querida Lucia,sempre foram de limpeza muito díficil,para mim. Como eu gostava de me arrumar e limpar por dentro,como eu gostava...

Beijo carinhoso,minha doce.

Lucia disse...

Maripa, minha querida:

Bom tê-la de volta, ainda com cheirinho de mar..rs. Senti sua falta. Olha, minha amiga, você limpa direitinho seus armários, tanto os de fora quanto os de dentro. Talvez nem se dê conta de que o faz, mas faz. Qualquer um que leia o que escreve percebe que utiliza essa forma de limpeza. E sabe, tá tudo tão limpinho... tão lindo!
Beijos, minha querida

Dora disse...

Lu,
Sinto que estou vivendo esta fase de arrumar armário e / ou esvaziar gavetas.E confesso: deparo-me com alguns sentimentos e incômodos como: raiva, medo, incertezas, risos, saudades, alegrias, tristezas, sustos, descobertas, lembranças, insegurança, impaciência e, quem sabe mais frente, algumas outras sensações ou quiça, surpresas.E isso me apavora, pois não sei o que vou encontrar ou perder de vez.Será que vou encontrar arganaz, cupim, trapos ou o nada? Tenho medo.Mas continuo o processo.Quem sabe encontre algo, depois da arrumação ou esvaziamento, extremamente novo ou extremamente velho,mas que me revigore, que me impulsione.
É difícil,mas indubitável viver este momento.
Bjs...

Lucia disse...

Dorinha:

Não sei se você vai encontrar arganaz, cupim ou trapos; só posso te dizer que se eles estiverem no seu armário, é melhor encontrá-los do que deixá-los ignorados, pois você tem coisas preciosas demais para arriscar que sejam corroídas. Extirpe, mesmo que doa. Coisas melhores certamente ocuparão o espaço que ficou vazio.
Beijos, querida

Sonia Regly disse...

Lúcia, As vezes precisamos limpar nosso armário interno.Jogar fora mágoas, tristezas e preparar as prateleiras para uma vida serena de paz.Grandes beijinhos.Seus textos estão maravilhosos, gosto muito.

Lucia disse...

Sonia:

É isso mesmo. Se não limpamos os armários, não temos lugares para novos sentimentos, novas experiências. E certamente nunca conseguiremos ter paz e ser felizes.
Beijos

O Sibarita disse...

Essa Lúcia não brincadeira não, só escreve para ir às feridas das pessoas, sei não... kkkk

Rapá! kkk Se eu for limpar o que você fala de armários, pastas, etc, etc... vou me lenhar todinho fia! Vai ser uns 10 anos ou mais para fazer essa faxina geral, é sim! kkk Acho que tem até aranha caranguejeira, ora se... kkkk

Oi quanto a nossa alma, temos que fazer a reforma íntima com certeza e sempre expurgando tudo que não presta, lembremos de Saulo de Tarso que foi o maior perseguidor do Cristianismo, matando, prendendo, torturando cristãos um dia ele foi invadir Damasco para exterminar os cristãos que eram muitos por lá e na entrada da cidade uma voz pergunta a ele: -Saulo, Saulo, por que me persegues? -Senhor, quem és Tu? -Eu sou Jesus, a quem tu persegues... Ai ele fica cego sendo levado para casa de Ananias a quem ele ia prender que o ajuda a recuperar a visão. Esse encontro com Jesus provocou em Saulo a sua reforma íntima, fica em retiro expurgando toda atrocidade que tinha, a partir da reforma, nasce um novo homem, ele muda de nome passa a chamar-se de Paulo de Tarso (Tarso cidade onde nasceu) e de maior inimigo passa a ser o maior defensor da história do cristianismo, o seu mais importante apóstolo! Sendo conhecido no catolicismo com São Paulo. Então, a reforma se torna importante para todos aqueles que querem ser um novo homem de bem!

Brilhante esse seu texto!

-Tá, o cara agora fala até em reforma!
-Mas, ele não jogou o espelho fora?
-É, jogou...
-Ah, então é isso, ta arrependido, só pode ser... kkk
-Quer enrolar a galera com essa onda de um novo homem, eu heim... Cruzes!rssrs
-Eu é que não como esse alface dele, não como mesmo!
-Nem eu! Tenho cara de exu pra comer essa pipoca não, véio! Kkk
-Sou menino? Sou não! Ele que se lenhe...
-Essa onda dele é porque o espelho o colocou na Justiça do Trabalho
-Foi? Tá lascado! É isso... kkkk
-Resta saber qual o nome que ele vai adotar, Saulo virou Paulo e ele?
-Sei lá... kkkk
- Ta amarrado em nome de Jesus! Kkkk
-Vai ficar sem nome! Kkk
-E ai?
-Ele que peça pinico ao espelho! Kkkk

Bjs
O Sibarita

rpires37gmail.com disse...

oi Lúcia adorei o seu blog .Eu procuro limpar o meu armário sempre,mas de vez em quando aparece algumas traças. Fazer o que? Abraços Raimundo Pires

Anônimo disse...

Oi Lu!
Adorei o texto... sensível e inteligente como todos. Gostei especialmente do último parágrafo.
Não passa, não é? Se não remexermos não passa... fica enfiado lá no armário.
Estava saindo já da net, e lembrei de vir aqui.
Estou com saudades de você; Precisando conversar também. O tempo por vezes é diminuto pra algumas coisas, mas preciso lhe escrever e-mail qualquer hora.
Espero que esteja bem...
Sinta meu abraço.

Carinho, Thereza.

adelaide amorim disse...

Oi, Lúcia. Gostei desse texto sobre arrumar armários. Nem parece, mas esse é um momento emblemático em nossa vida :) Tem tudo a ver com vida interior, sentimentos e aflições do momento. Beijo pra você.

Lucia disse...

Sibarita:

Tem carangueijeira,tem? sei,sei..rs
Mas falando sério: acho fundamental a gente dar uma esvaziada, as vezes, e limpar tudo, sabe? É bem como vc disse: vem daí nossas reformas. Não importa o quanto demoremos, ou em quantas vezes tenhamos que fazer isso para que tudo fique como a gente quer, o que não podemos é deixar de seguir fazendo.
Beijos, moço

- Papagaia, papagaia!!!!
- Eita.. que vc tá fazendo aqui, espelho? se o homem te pega, não vai dar certo.
- Nada, neguinha.. ele tá é mortinho de medo. Agora veio com uma história de reforma, de ser outro homem. Sei não, ou o bichinho tá querendo fazer plástica ou tá é com medo da indenização..rs.
- Deixa de ser besta. Um baiano retado feito ele? Affe..
- Não to sendo besta, não, neguinha. Aliás, já te falei. Entra na justiça vc também. Entra, neguinha, que ai a gente pega toda essa grana e vai ser feliz lá no Solar do Unhão..rs
- Ai.. pára com isso...
- Paro não neguinha.. vem cá, vem.. deixa eu ver essas peninhas lindas..

rsrsrs

Lucia disse...

Raimundo:

As traças são inevitáveis. Somos seres em constante mudança, de forma que por mais que estejamos sempre limpando, as danadinhas vão teimar em aparecer. E aí continuamos a limpar, a limpar..rs
Que bom que gostou do blog. Fico feliz. É sempre muito bom sentir que aquilo que dizemos encontra eco nas outras pessoas. Volte sempre.
Um abraço

Lucia disse...

Thereza:

Sabe que já me perguntei se não somos, de alguma forma, faxineiras da alma? Isso faz sentido prá mim, não sei prá vc também.Precisamos conversar, sim, e eu preciso responder seu ultimo e-mail..rs
Pode me xingar.. eu mereço.rs
Beijos, querida

Lucia disse...

Adelaide:

Eu penso que esses momentos de arrumação são decisivos. É a partir deles que nos reestruturamos
e damos novos rumos a nossa vida. Nem sempre são agradáveis, mas certamente são necessários.
Um beijo.

o alquimista disse...

Diz ser um anjo na Terra, os olhos do Deus Bendito, deixado neste pequeno mundo por outro Anjo de olhar aflito. Apareceu como por encanto, nasceu do nada, terá nascido!?


Solenes são os sentires de um Mago


Virão ventos de bonança ao teu coração


Um suave beijo

Anônimo disse...

Imagine Lucia... que xingar o quê... você já é tão "generosa" de me aguentar com esses meus "e-mails", rsrsrs... E temos que respeitar nossos amigos, não é? Ninguém tem obrigação de responder nossos e-mails com super urgência... todos somos humanos e temos nossos tempos e momentos.
Concordo sim que somos como faxineiros de alma... alta faxina, pense!!!

Beijão, bom domingo.

Te adoro.

Thereza.

Lucia disse...

Alquimista:

Que bons ventos nos circundem a todos, que levem o que pesa em nossos corações e que nos tragam perfumes de felicidade.

Beijo

Lucia disse...

Thereza:

Sei disso, mas o e-mail que preciso responder é urgente, sim, e você sabe disso..rs. Tentarei fazer isso amanhã sem falta, tá?
Beijos, querida